29 agosto 2011

ENTREVISTAS COM ARTE/EDUCADORES 03: PIO SANTANA

Terceiro post da série "Entrevistas com arte/educadores" aqui no AEOL.

A primeira foi com Claudio Ribeiro Barros e Paulo Nin Ferreira. Depois entrevistamos Ednaldo Britto e agora a conversa é com Pio Santana.

Artista/educador apaixonado (e apaixonante) efetivo na Rede Estadual Paulista, Pio é também professor universitário, membro da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas do Estado e super conhecido em São Paulo.

Vivencia todos os lugares nos quais a arte e a educação se configuram e acredite: Pio consegue estar na sala de aula e recentemente na coordenadoria Estadual, participa de encontros, cursos, palestras, seminários e ainda por cima faz arte, assiste a espetáculos e concertos, visita exposições e tudo mais que a cena cultural paulistana oferece.

Haja fôlego. E ele tem! Mestre em Artes pela UNESP, é graduado em Educação Artística/Artes Plásticas e especialista em História da Arte.

AEOL: Como a arte e a educação entraram em sua vida?

Pio: Gosto de pensar que eu e a arte nos embricamos antes mesmo do meu nascimento. Compartilhamos a existência desde que eu era um pequenino feto - rs.

Imagino que naquele estado eu já brincava no útero de minha mãe com as sensações da vida e ao nascer me encantei com visualidades, sonoridades e demais impressões captadas pelos sentidos que estabelecem a plenitude do existir.

A educação artística que vivenciei no ensino básico confirmou minha relação de amor pela arte, disciplina favorita nos tempos em que eu era aluno.

Estudei este fenômeno na universidade, graduei-me e pós graduei-me na área e quando passei a produzir artisticamente não parei mais.

Em 1999 pisei pela primeira vez em uma sala de aula e desde então passei a me reconhecer também como professor de Arte na base da rede pública do Estado de São Paulo. Uma experiência impar!

Isso foi e continua sendo muito significativo em minha vida. A sala de aula trouxe aprendizados que jamais imaginei, sobretudo na relação com a arte e no reconhecimento do quanto a educação é importante neste amplo sistema que envolve meus alunos e instituições culturais e de ensino que já trabalhei e que continuo a trabalhar.

Como seria para você a escola ideal?

Muitas vezes me vejo pensando nisso. Minha utopia aponta um lugar primeiramente amplo e aberto a todos, em qualquer situação de saúde física, mental ou econômica. Lugar contemporâneo, confortável, ambientado e instrumentalizado que permita as mais variadas vivências culturais, artísticas e científicas. Lugar de encontros e trocas, de romper preconceitos e fronteiras.

Que pulsem ritmos saudáveis, como se a escola fosse metaforicamente o coração das boas ideias do mundo a bombear o sangue das melhores invenções e pensamentos.

Neste lugar o professorado teria dedicação exclusiva e seus salários equivaleriam aos dos deputados federais de nosso país.

Utopia? Para mim as utopias são verdades e não arredo o pé. Ocupo o meu lugar, sabe!

Que lindo! Todos nós acreditamos e trabalhamos para que isso sempre aconteça. Você é um dos mais conhecidos e participativos arte/educadores na cena cultural paulistana. De onde vem toda essa energia?

Da paixão e do amor por essa coisa que chamamos de Arte e suas muitas relações.

Quais são os fundamentos para o ensino e a aprendizagem da arte que norteiam seus ideias?

Muitos... Sobretudo os disponíveis em autores fundamentais como Ana Mae Barbosa, Paulo Freire, John Dewey, Jorge Larrosa, Mirian Celeste Martins, Vygotsky, entre tantos outros. Conheci vários deles em minha trajetória profissional e pude sistematizar este conhecimento no mestrado quando fui orientado por Rejane Coutinho, uma das fundadoras do AEP.

Pio Santana

Quais artistas, exposições, filmes, músicas, espetáculos etc ocupam um lugar especial em você?

Artistas:
Marcel Duchamp,
Joseph Beuys e
Andy Warhol.

Exposições:
São tantas... destaco três:
29ª Bienal de São Paulo em 2010,
Morte das Casas em 2004 no CCBB de São Paulo,
Andy Warhol: Motion Pictures em 2005 no MAM.

Filmes:
9 e 1/2 Semanas de Amor - Adrian Lyne,
Tempos Modernos - Charles Chaplin,
Cinema Paradiso - Giuseppe Tornatore,
O Piano - Jane Campion,
Cisne Negro - Darren Aronofsky,
e por aí vai.

Músicas:
John Lennon – Imagine,
Nirvana - Smells Like Teen Spirit,
Led Zeppelin - Stairway To Heaven,
The Mamas & The Papas - California Dreaming,
The Animals - House Of The Rising Sun,
Queen - Bohemian Rhapsody,
Michael Jackson - Thriller,
Adoniram Barbosa - Trem das Onze,
Pixinguinha - Carinhoso,
Luiz Gonzaga - Asa Branca,
Chico Buarque - Apesar de Você,
Cássia Eller - Malandragem,
Zeca Pagodinho - Deixa a vida me levar,
Gonzaguinha - O que é o que é,
Cazuza - Brasil,
e outras tantas mil.

Espetáculos:
"Coisas do Brasil" do Ballet Stagium ficou especialmente na memória.

Para finalizar, ser arte/educador é:

Ser mediador, simpático, inserido no universo da cultura, da arte e da educação; ser eterno pesquisador neste universo; saber operar com imagens, objetos ou obras de arte numa boa conversa com seus interlocutores.

AEOL agradece a Pio Santana e sugere: Caso encontre-o, não perca a oportunidade de conviver com toda esta vitalidade, quer seja na arte, na educação ou no sofisticado prazer de existir (e viver intensamente - grifo do editor).
 
Pio Santana em entrevista exclusiva para AEOL
AEP 10 ANOS
http://www.arteducacaoproducoes.com.br/
-----------------------------------------------------

8 comentários:

Continental Cultural disse...

Parabéns a AEOL pela exposição desse grande mestre das artes de São Paulo, também pela divulgação do trabalho de quem está em sala de aula e com certeza meus cumprimentos ao Pio pela carreira.

Já encontrei o PIO diversas vezes em palestras, cursos, oficinas, congressos, simpósios, etc, ele sempre muito gentil, dedicado e atencioso!

Peço autorização para divulgar essa intensa entrevista no meu blog de arte/educação. Aguardarei autorização para divulgação.
Tiago Ortaet
11 80521261
Arte/Educador
www.continentalcultural.blogspot.com

ARTEDUCAÇÃO ONLINE disse...

Olá Tiago, tudo bom?
Consultarei nosso entrevistado Pio Santana e assim que obtiver a resposta lhe comunicarei.
Obrigado pelo comentário e estímulo.

José Minerini
editor AEOL

blog do pio disse...

Olá Tiago e Minerini!

Tendo vocês dois como amigos, só tenho a agradecer minha sorte.
Sim Minerini, autorizo a divulgação solicitada por Tiago.

Abraços aos dois!

Pio :-D

ARTEDUCAÇÃO ONLINE disse...

Pio, gentil como sempre!
Tiago, fique à vontade e avise-nos quando publicar.

Abração a ambos,
José Minerini
editor AEOL

Val e Kakau disse...

aêêê Pio!!!
adorei saber mais de você.
ser arte/educador é... simpático é óóóótimo!!! vc é simpático!!!
bjos
val

AATBB disse...

Até eu fico cansada diante de tanta energia! Ana Amália

blog do pio disse...

Olá Val e Kakau,

De onde mesmo eu conheço vocês?
A memória aqui está lenta...

Se o arte/educador não tiver um sorriso no rosto, fica estranho falar de arte, concordam?

Abçs.
Pio.

blog do pio disse...

Ana Amália, querida!

Adorei seu humor, mas meu espírito revigora-se com coisas provocadas pela arte. Nem dinheiro substitue, rsrs. Tenho que correr atrás rsrs. Meio piegas mas é verdade.

Um beijo,

Pio.