13 maio 2017

FIM DE SEMANA AEOL: BON APPÉTIT

Katy Perry faz sua versão para "O cozinheiro, o ladrão, sua esposa e o amante", de Peter Greenaway.

Mesmo vindo de uma cultura antropofágica em amplo sentido e fã de arte abjeta, confesso que me deu um nojinho.


Que tal? Vamos jantar?

José Minerini

19 março 2017

A DIVERSIDADE DE GÊNEROS DE MATHEUS VON KRÜGER

"Quero ver geral mexer a pélvis
para lá
para cá
para lá 
para cá quero ver mexer..."
Se você não tolera agênero, poliamor, pluralidade sexual e multidentidade, é melhor não assistir "Pélvis", de Matheus von Krüger: 



Matheus VK foi uma das sensações do carnaval 2017.  Seu último disco - "Vagalume" - é muito interessante. Ouça:


Que tal?

José Minerini

24 fevereiro 2017

É CARNAVAL!

https://br.pinterest.com/pin/477944579179336351/

Quem escolheu a música desse post foi Moa Simplício:


Divirta-se, mas, lembre-se de respeitar as minas.

Até semana que vem!

13 fevereiro 2017

O GRANDE CIRCO MÍSTICO, O FILME

Save the date: 4 de maio de 2017.

Esse é o dia previsto para entrar em cartaz o filme "O Grande Circo Místico". A trame tem base em poema de Jorge de Lima e as músicas de Chico Buarque e Edu Lobo.

Já viu o trailer?


Nos vemos no cinema!

07 fevereiro 2017

MAGRITTECES VISUAIS DE REGINA SPEKTOR

Ana Amália indicou um vídeo dessa cantora e pianista e achamos outro, com claras referências às pinturas de René Magritte.

Frame do vídeo "Laughing with", de Regina Spektor
(reprodução)

Dá play:

 

Que tal?

19 janeiro 2017

GORILLAZ DÁ BEIJINHO NO OMBRO PARA DONALD TRUMP

Oremos!
Here is our tree
That primitively grows
And when you go to bed
Scarecrows from the far east
Come to eat
Its tender fruits
And I thought the best way to perfect our tree
Is by building walls
Walls like unicorns
In full glory
And galore
And even stronger
Than the walls of Jericho
But glad then my friend
Out in the field we shall reap a better day
What we have always dreamt of having
Are now for the starving
It is love, that is the root of all evil
But not our tree
And thank you my friend
For trusting me
Hallelujah
(Hallelujah)
Hallelujah money
(Past the chemtrails)
Hallelujah money
(Hallelujah money)
Hallelujah money
(Hallelujah money)
Hmmm
Hallelujah money
(Hallelujah)
Hallelujah money
(Oooh)
How will we know?
When the morning comes
We are still human
How will we know?
How will we dream?
How will we love?
How will we know?
Don't worry, my friend
If this be the end, then so shall it be
Until we say so, nothing will move
Ah, don't worry
It's not against our morals
It's legal tender
Touch, my friend
While the whole world
And whole beasts of nations desire
Power
When the morning comes
We are still human
How will we know?
How will we dream?
How will we love?
How will we know?
(Hallelujah money)
Hallelujah money
(Past the chemtrails)
Hallelujah money
(Hallelujah money)
Hmmm
Hallelujah money
(Hallelujah money)
Hallelujah money
(Oooh)
Hallelujah money
Hallelujah money
Hallelujah
Hallelujah money!
Saiu hoje "Hallelujah Money", videoclipe da banda virtual Gorillaz, cuja letra está acima.

Idealizada no final dos anos 1990 pelo ex-Blur Damon Albarn e por Jamie Hewlett - um dos criadores da história em quadrinhos Tank Girl  - "Hallelujah Money" é o novo single dessa banda, que não lança nada desde 2011.

Na véspera da posse de Donald Trump como presidente dos EUA, este clipe mostra imagens da Trump Tower em Manhattan e conta com a participação de Benjamin Clementine. Que voz!

Confira:


Viu as máscaras sagradas subsaarianas e o butô japonês? E o mexicano? E o arco-íris gay? Em tempos de intolerância reinante (tem até Ku Klux Klan no clipe), é sempre bom lembrar que a diversidade existe. E é linda!

Como diria Bob Esponja: Ehehehehehe, que legal, que legal, que legal! (essa frase só fará sentindo para quem assistir ao clipe até o final).

E a imagem do cowboy? Ronald Reagan? E o palhaço? Representa eu, você, dois filhos e um cachorro? Ahã!

Será que vem álbum novo dos Gorillaz por aí? Tomara que saia antes do mundo acabar nas mãos de Trump. Viva la vida rica! SQN!

Por que o título desse post cita Valesca Popozuda? Sei lá! Talvez porque estejamos vivendo um momento nonsense mundial.

José Minerini

16 janeiro 2017

A VIDA SEXUAL DE UM CEGO

Você já parou para pensar como é a vida sexual de uma pessoa deficiente? O teaser abaixo é sobre isso. Dá play:


A vida sexual de um deficiente físico é o fio condutor da peça "Um homem comum" (1HC), que vem sendo encenada em vários palcos de São Paulo desde 2016 e atualmente está em cartaz no Teatro UMC.

Divulgação

Com dramaturgia de Edgar Jacques, a peça trata das pulsões sexuais de Fábio, um jovem universitário cego que mora com sua mãe.

Além de escrever "Um homem comum", Edgar interpreta Fábio que, assim como a personagem criada e interpretada por ele, é cego. Sheila Donio vive sua mãe e Vini Hideki o amigo da faculdade.

Da esquerda para a direita: Vini Hideki, Edgar Jacques e Sheila Donio
Fotografia: Juliana Dantas

A cenografia é composta por um painel de tomografias que divide o palco entre o quarto de Fábio e a área social de sua casa, tensionada pela iluminação.

Os diretores André Luis e Rick Conte lançam mão em vários momentos da derrubada da quarta parede ao modo brechtiano em cenas de plateia com o amigo universitário e no epílogo de Fábio, cuja crueza nada agradável sobre deficiência, família, amigos, sociedade, desejos e afins é ao menos desconcertante.

Destaques para a cena de reconhecimento do corpo no outro e da 'pietá' jurando ao filho viver eternamente.

Humanizador, "Um homem comum" aborda questões delicadas sobre a vida com deficiência e é justamente por isso que deve ser visto. Preços, dias e horários estão disponíveis aqui (fácil estacionamento e acesso pela estação Leopoldina da CPTM).

Vamos? A Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo deveria apoiar essa peça.

ATENÇÃO: A seção de 19 de janeiro terá audiodescrição e libras. Se você não é deficiente e tem interesse em assistir a uma peça de teatro com os olhos vendados eis a oportunidade.

I-M-P-E-R-D-Í-V-E-L

José Minerini

09 janeiro 2017

MAJED AL-ESA - MULHERES SAUDITAS TAMBÉM ANDAM DE SKATE (OU GIRLS JUST WANNA HAVE FUN)

Elas andam de skate, dirigem triciclos, patinam, usam saias de tule colorido, calçam tênis e jogam basquete... Fazem tudo que uma mulher não pode fazer na Arábia Saudita.

Anyway, elas se divertem... e muito! Isso sim é empoderamento feminino. Obrigados a Sonia Bercito e a seu filho Diogo pelas informações sobre Majed Al-Esa.

Confira:


Diogo Bercito escreve mais sobre isso aqui.

Se eu fosse Sílvio Santos diria: Elas vão pro trono ou não vão? Como não sou, então digo: Elas lacram ou não?

Enquanto isso, aguardemos a posse de Donald Trump ouvindo e dançando com Cyndi Lauper:


Já que o assunto desse post virou diversão, segue uma dica ao prefeito cosplayer paulistano:

Após o traje de gari usado no primeiro dia como prefeito, que tal trajar uma roupa lacradora na semana que vem? Garanta seu trono (e a nossa diversão) usando burca, niqab, chador, al-amira, hijab, shayla...

Isso sim seria empoderamento, em amplo sentido.

José Minerini

06 janeiro 2017

1º PRÊMIO SELECT DE ARTE E EDUCAÇÃO

Divulgação

Saiba como inscrever seu trabalho aqui.

Válido para projetos realizados entre 2015 e 2016.

O prazo se encerra em 06 de março de 2017. Dá tempo!

03 janeiro 2017

O PUNK ROCK DE CABBAGE

Qualquer semelhança dessa banda inglesa com a californiana Dead Kennedys não me parece mera coincidência. Se não for, parabéns aos novatos pela ótima influência e pela tentativa de renovar a desgastada musicalidade pós-punk.

Compare:



José Minerini

02 janeiro 2017

JORJA SMITH

Está aberta a temporada de apostas nos músicos que se destacarão em 2017.

Conhece Jorja Smith?

Jorja Smith
http://www.hungertv.com/feature/meet-jorja-smith-the-uks-newest-rb-star/ 

Tem crítico dizendo que é a nova Amy Winehouse. Pra variar, essas rotulações são desnecessárias. Ouça:

 

A voz potente da cantora merece produção melhor. O teclado sintetizado com pegada anos 80 é,  ao menos, desanimador.

José Minerini